quinta-feira, 7 de abril de 2011

Inspiração

Sentada na pedra fria estava a bailarina de ventos temporais. Ela balançava seus pés como se dançasse. Aquelas tardes eram suas, sentindo a garoa que soprava vibrantes notas musicais.  Alguns disseram que rezava observando a rebeldia das ondas marítimas. Lentamente, inclinou seu corpo e trouxe suas pernas junto a si, em posição de lótus. Tomou todo o tempo pra si, fechando os olhos e expandindo seus lábios num sorriso gentil. Muito tempo passou e nada aconteceu. Alguns outros disseram que meditava, experimentando a suavidade dos ventos chuvosos. Sua serenidade era magnitude dos inquietos.


A verdade é que era livre.

LIVRE!

3 comentários:

  1. Sua capacidade de suavizar a vida é magnifica!!! És brilhante, brilhante!

    Amo.

    ResponderExcluir
  2. Serenidade de quem é livre. Que texto lindo. Simplesmente e totalmente isso: lindo.

    ResponderExcluir
  3. A verdade é que não pensava em nada.

    ResponderExcluir